Home Data de criação : 07/08/04 Última atualização : 13/05/21 14:39 / 97 Artigos publicados

AMOR - de Luiz Vaz de Camões  escrito em sábado 19 julho 2008 15:39

Blog de poesiasselecionadas :POESIAS SELECIONADAS, AMOR - de Luiz Vaz de Camões

OBRA DE ARTE - ESCULTURA EM RELÊVO de Nicéas Romeo Zanchett.

Luiz Vaz de Camões (1524?- 1580)

Os dados biográficos de Camões são muito obscuros. Sabe-se que teve uma vida aventurosa, frequentou a corte, esteve na África e na Índia, foi soldado e sobretudo foi um homem de extença cultura e de enorme talento artístico. É considerado o maior nome da lLiteratura Portuguesa.

Cultivou a medida nova, onde se distinguem seus sonetos sobre amor.

As poesias líricas de Camões estão em "Rimas". Seus sonetos são sínteses admiráveis sobre amor, origem e fim do homem.

                                                          AMOR - luiz Camões

Amor é fogo que arde sem se ver;

É ferida que doi, e não se sente;

É um contentamento descontente;

é dor que desatina sem doer;

-

É um não querer mais que bem querer;

É solitário andar por entre gente;

É nunca contentar-se de contente;

É cuidar que se ganha em se perder;

-

É querer estar preso por vontade;

É servir a quem vence, o vencedor;

É ter com quem nos mata, lealdade.

-

Mas como causar pode seu favor

Nos corações humanos amizade,

Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

--

                       SONETO DEDICADO A DINAMENE

Dinamene foi uma asiática a quem  Camões amou e que morreu num naufrágio.

-

Alma minha gentil que partiste

Tão cedo desta vida, descontente,

Repousa la no céu eternamente

E viva eu cá na terra sempre triste.

-

Se lá no assento etéreo, onde subiste,

Memória desta vida se consente,

Não te esqueças daquele amor ardente

Que já nos olhos meus tão puro viste.

-

E se vires que pode merecer-te

Alguma coisa a dor que me ficou

Da mágua, sem remédio, de perder-te.

-

Roga a Deus, que teus anos encurtou,

Que tão cedo de cá me leve a ver-te,

Quão cedo de meus olhos te levou.

-

Postado por Nicéas Romeo Zanchett - artista plástico

http://www.artmajeur.com/niceasromeozanchett

http://pensamentosuniversais.arteblog.com.br

 

Compartilhar

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.198.42.105) para se identificar     


6 comentário(s)

  • maria alice kaiana mailto

    Ter 14 Mai 2013 23:13

    gostei muito desses seu poemas e ainda gosto e muito massa

  • tania mailto

    Sex 19 Abr 2013 13:31

    É ferida que doe e não se sente é um contente,descontente,que amor é este que machuca o coração d"agente?querer desculpar o que não tem desculpas,tentar fazer parte de sua vida,tentar entender e não ser entendida,o amor,o que é o amor?

  • Rafaela mailto

    Qui 21 Mar 2013 00:27

    Muito Bom Mais Podeia Ter Mais Poesias nesta Pagina

  • fernando lopes

    Ter 31 Jul 2012 23:31

    foi se os poetas e com eles a composição.
    uma pena que é assim o século 20, sem Camôes e sem tantos como ele gigantes poetas e compositores... ( Casuza, Renato Russo,Francisco Mignone,Villa-Lobos,Lourenzo Fernandez, Bob Dylan, John Leno e outras tantos da nossa atualidade, Zé Ramalho, Cerjo Reis, Gonzaguinha etc...

  • CLAUDETE mailto

    Ter 08 Mai 2012 03:16

    AMO DE MAIS!!!!!
    TRAS-ME MUITA PAZ!

  • ALINE mailto

    Seg 09 Jan 2012 04:38

    amo os sonetos de Camoes, sou uma fa,sempre pesquisando e idolatrando...


Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para poesiasselecionadas

Precisa estar conectado para adicionar poesiasselecionadas para os seus amigos

 
Criar um blog