Home Data de criação : 07/08/04 Última atualização : 13/05/21 14:39 / 97 Artigos publicados

ÚLTIMA FLOR DO LÁCIO -Olavo Bilac.  escrito em sábado 19 julho 2008 15:04

Blog de poesiasselecionadas :POESIAS SELECIONADAS, ÚLTIMA FLOR DO LÁCIO -Olavo Bilac.

    Obra de Arte: ENSEADA DE BOTAFOGO - Nicéas Romeo Zanchett  

----     

      ORIGEM DA LÍNGUA PORTUGUESA

   Este é o lindo soneto de Olavo Bilac, no qual o poeta , alem de se referir à origem latina do nosso idioma, descobre nele uma estrutura antitética  de rudeza e beleza; de força, vigor, ternura e doçura saudosas.

ULTIMA FLOR DO LÁCIO - por Olavo Bilac        

Última flor do Lácio, inculta e bela,

És, a um tempo, esplendor e sepultura;

Ouro nativo, que na ganga impura

A bruta mina entre os cascalhos vela...

-

Amo-te assim, desconhecida e obscura,

Tuba de alto clangor, lira singela,

Que tens o trom e o silvo da procela

E o arrolo da saudade e da ternura!

-

Amo o teu viço agreste e o teu aroma

De virgens selvas e de oceano largo!

Amo-te, ó rude e doloroso idioma,

-

Em que da voz materna ouvi: "Meu filho!"

E em que Camões chorou, no exílio amargo,

O gênio sem ventura e o amor sem brilho!

-

Postado por Nicéas Romeo Zanchett - artista plástico

http://www.artmajeur.com/niceasromeozanchett

http://pintoresdorio.com

http://www.maerz.com.br

http://amulhereaarte.arteblog.com.br

Compartilhar

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.237.57.53) para se identificar     


4 comentário(s)

  • Guilherme mailto

    Dom 01 Abr 2012 20:39

    Os livros em que adormecem os poemas de Bilac, relatam o nome desse que você publica de: LÍNGUA PORTUGUESA.

  • ingrid

    Dom 18 Mar 2012 20:19

    muito bonito . ameeeei
    adooro esses textinhoos
    sou fera em redação

  • poesiasselecionadas Dom 25 Dez 2011 11:28
    Parabéns Emanuelly. Uma verdadeira aula. Adorei!

  • Emanuelly Assis mailto

    Seg 21 Nov 2011 14:47

    Poesia de Olavo Bilac sobre o surgimento da língua portuguesa, tendo origem na antiga região do Lácio, onde hoje situa-se Roma, a língua portuguesa desbravou o mundo conforme desbravava-o também, Roma... esta impunha que os novos povos conquistados usassem como língua padrão o Latim. Visto que as culturas se misturariam, os dialetos eram distintos de cada povo, o Latim passou a ter duas versões: o clássico, falado e escrito pelas cultas e o vulgar, apenas falado pelo povo. Esses vários dialetos deram origem aos Romanços e consequentemente, às novas línguas neolatinas (Catalão, o Castelhano e o Galelo-Português). O galelo-português, nessa classe hereditária de como se originou o nosso português atual, resultado de um romanço, era falado na região da Península Ibérica (atual território da Galícia e do Norte de Portugal). O Português chega ao Brasil através da colonização portuguesa sendo usado também na época o Tupi graças a difusão dessa língua pelos Jesuítas. Mas lembrem-se de que uma Provisão Real proibiu o tupi e expulsou os Jesuítas, em 1757 e 1759, fixando de uma vez por todas a língua portuguesa no Brasil. Temos os traços indígenas relacionados à fauna e flora, bem como os nomes próprios e geográficos. Vestígios do dialeto Africano por conta do fluxo de escravos. Depois de 1822 tivemos influência dos europeus. No século XX, foi a vez do movimento romântico dar sua contribuição ao nosso português. E assim nos transformamos até aqui, mas não pense que isso eh tudo... a língua portuguesa continua modificando-se e moldando-se de acordo com as novas revoluções... a revolução tecnológica é uma delas, por exemplo...
    Só por curiosidade, Emanuelly Assis Dos Reis


Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para poesiasselecionadas

Precisa estar conectado para adicionar poesiasselecionadas para os seus amigos

 
Criar um blog